Desocupados que passaram por aqui

quarta-feira, agosto 03, 2011

Motivos para odiar dirigir


Já expressei um milhão de vezes aqui a sensação que eu tenho de ser um ET.

E não só comparando com os amigos, e as outras pessoas por aí. Mas até na minha própria família eu me destaco como um dedão infeccionado.

Por exemplo, meu irmão (mais velho, pra quem não lembra). Logo no dia seguinte ao em que completou 18 anos, o menino já foi se matricular em uma auto escola, e 3 meses depois já tava dirigindo pra lá e pra cá.

Minha mãe e meu pai também, que acho que devem saber dirigir desde que invetaram os carros...

Já eu... Beem diferente...


Só fui tirar minha habiliatação com 20 anos, e só depois de muita insistência da minha mãe de que eu PRECISAVA dirigir “apenas” por que minha faculdade fica a uns 80 kilometros da minha casa... Pff..

Não sei por que diabos nunca fui muito interessado em carros. Nem jogo de carro eu costumava gostar. Então nunca tive vontade (nem paciência) de aprender a dirigir.

E, claro, começar a dirigir não melhorou em nada minha atração por veículos automotores. Por algumas razões:

Dirigir é entediante



Meu amigos costumam dizer que sou um tanto “inquieto”, talvez até “hiperativo”. E, geralmente, meus familiares também concordam com esse ponto de vista.

Então é de se esperar que eu não consigo me focar em uma mesma coisa por muito tempo, principalmente algo tão mecânico quanto conduzir um carro.

Por mais que muita gente sofra pra aprender a dirigir, depois que se aprende se torna um processo quase natural. É sempre a mesma coisa: acelera, troca marcha, acelera, diminui, muda marcha, acelera, para, puxa o freio, desce o freio... Você nunca para pra notar o que você está fazendo.

O maior exemplo disso é quando eu estava aprendendo a dirigir, e perguntei pra minha mãe como ela fazia pra sair com o carro (o quanto pisar no acelerador, embreagem..essas coisas). E ela não soube responder (nem meu pai, nem meu irmão). Não por que eles não soubessem como se faz, mas simplesmente por que após aprenderem a fazer esqueceram de vez o que estavam fazendo.

Ao dirigir você nem para pra pensar, é como se você chegasse pro seu corpo e falasse “Aí, cara... Pega esse carro aqui e me leva até lá, por que eu vou sair um poquinho pra pensar na novela...”

E eu não me dou nem um pouco bem com esse tipo de atividade “maquinal”.

Você tem que garantir o seus erros, e o dos outros


Esse é um problema sério. Como se não bastasse você ter que se preocupar em não errar, como também tem que agir considerando que os outros vão errar. E, acredite, muita gente ADORA errar.

Esse é o principal fator que me causa aversão ao trânsito: os outros motoristas.
Não que eu não consiga me relacionar com as pessoas... Mas o problema é que é só colocar o indivíduo atrás de um volante que ele se torna um babaca em potencial.

Tem algo em sentar-se em um carro que faz com que toda a pressa, estresse, inconsequência e falta de respeito venham a tona e EXPLODAM!

Todo motorista acha que é o elemento mais importante no trânsito, e que todos só existem para atrapalhar seu caminho. O resultado é que dependendo de onde você vai dirigir é um cada-um-por-si e todos se esquecem das regras de conduta que, assim, por uma acaso, são LEIS!

“Dê a preferência” vira “A vez é de quem chegar primeiro”. Seta de sinalização é um item supérfluo. Farol amarelo passa a indicar que é pra acelerar mais.

É sério. Já vi o cúmulo de um cara dirigindo de noite, com chuva e neblina, sem nem ligar o farol, e passando de faixa na estrada com velocidade alta sem nem sinalizar.



Motoqueiros




Fico muito feliz que 90% do tempo que eu dirijo eu só pego estrada, e os outros 10% é em cidade pequena do interior. Por que, as únicas poucas (3) vezes em que dirigi na grande São Paulo, quase tive vontade de descer do carro e dar um tapa na orelha de uns 20 motoqueiros.

Eles são um caso especial do ultimo problema. “Especial” por que simplesmente eles se acham especiais.
Por algum motivo ele acreditam que, como não estão dirigindo carros, as leis que se aplicam a carros não se aplicam a eles.

“Farol vermelho? Baboseira!”
“Proibido ultrapassar? Até parece...”

Se você nunca esteve em um engarrafamento, você não sabe o que é emoção. Estar lá parado, e um bando de motoqueiros passando a milimetros de bater em seu retrovisor (ou do carro em si) é pura adrenalina. E o pior, que se eles caem a culpa nunca é deles. Não não não... A culpa é de quem tá dirigindo o carro. Simples assim.

E como se não bastasse não se importar com a segurança dos outros, eles não estão nem aí para a própria segurança.

Não precisa nem começar a falar de todos os que dirigem motos sem bota, sem luva... Sem capacete... Sem nem ao menos uma CAMISA!

Estacionar



Depois de todo o sufoco que já é dirigir o carro, chegamos ao último problema: sair do carro.

Ah,.. Mas para que você possa fazer isso, é necessário encontrar onde parar o carro.
Boa sorte com isso, amigão!

Vamos esquecer o fato de que a balisa é o maior causador de ataques cardiacos nervosos, e o fato de que nunca aprendi direito a estacionar o carro. Não! Vamos partir do presuposto/ fingir que todos nós sabemos estacionar maestralmente.

Nem mesmo que você consiga enfiar o carro em um espaço 2 vezes menor você é capaz de arranjar um lugar pra deixá-lo. É quase um milagre conseguir encontrar uma vaga logo de primeira. Geralmente tem que se preparar para pelo menos 5 voltas no quarteirão para esperar alguem abrir um lugar.

E a coisa só piora em estacionamentos de shoppings, onde é preciso disputar as vagas com mais uma fila de carros esperando a mesma pessoa sair da vaga.

E mesmo quando você estaciona, vai e chega alguém que vai arranjar um jeito de ficar extremamente perto do seu carro, e se torna impossível conseguir sair da vaga sem causar uma batida.

Bem...
Acho que agora está um pouco claro por que não sou fã de dirigir...


Tenham um bom dia!

4 comentários:

  1. Cara, dirigir na minha cidade também é uma merda.

    Além dos problemas que você falou aqui também parece que para o sujeito ser motorista de ônibus ou de van ele tem que fazer um curso de direção agressiva.

    Por sorte, dirigir pra mim não é nenhuma necessidade. Apesar de que com essa loucura que é o trânsito por aqui, ser pedestre é estar sempre arriscando a vida.

    ResponderExcluir
  2. Dirigir,ou melhor,aprender a dirigir nunca foi problema pra mim,eu aprendo rápido

    Agora depois que eu lí este texto,perdi completamente a vontade de tirar a carteira

    Se bem que daqui que eu tenha idade para tirar carteira,pode acontecer muita coisa

    ResponderExcluir
  3. Eu nunca vi a aprendizagem de dirigir como um problema. A pedra no sapato sempre foram os OUTROS motoristas! heAUHEuAHEuAHUE!!!

    Ótimo artigo!

    ResponderExcluir
  4. dirigir não é dificil..só é chato.
    A única parte dificil é você ter que se preocupar com as merdas que os outros fazem..além das suas próprias...

    E esqueci do maios contra:
    virar o motorista da turma

    "Ooo Cão... me leva lá.. Me busca num sei onde... Vai pegar tal coisa pra mim"

    ARGH!

    ResponderExcluir