Desocupados que passaram por aqui

domingo, julho 10, 2011

Cagadas da evolução


Engraçado como a inspiração te atinge do nada.

Estava eu, cortando as unhas do pé, após assistir um episódio de South Park sobre a evolução, e comecei a ponderar sobre vários aspectos de nossa fisiologia/anatomia que são uma bela duma cagada da Mãe-Natureza.

Tudo isso só por que eu odeio cortar a unha do pé (a da mão eu até que me divirto), e sempre me perguntei pra que diabos serve a unha do pé, e por quê ela tem que crescer indefinidamente.
Então aproveitando esse meu espírito contestador, resolvi dedicar o texto de hoje a apontar algumas das muitas péssimas escolhas da evolução.



Aves que não voam


Milhões de anos de evolução, seleção natural, e todas essas coisas que o Carlos Darwin falava, transformaram as aves nas máquinas de voar perfeitas.

Todo o organismo delas é projeto para auxiliar na hora do vôo. Formato aerodinâmico, asas (dã), ossos ocos, falta de bexiga e dentes para diminuir o peso, e um tal de “saco aéreo” que eu nunca descobri pra que serve... Mas que com um nome desses deve ser bem útil.

Cada centímetro cúbico de uma ave foi feito para com que esse animal seja capaz de voar... E mesmo assim tem aves que não consegue voar.

COMO ASSIM!!!

A natureza inteira conspira para que o pobre animal possa alçar vôo, e ele tem a pachorra de não voar?


Não é a toa que os dodos foram extintos.


Mamíferos na água


Depois de muito sofrer, depois de muito tempo, e depois de muitas mudanças, os peixes saíram da água, e um dia resolveram virar mamíferos.

Ah.. As maravilhas de ser mamíferos...

A unidade familiar, o apego à prole, a locomoção facilitada, a inteligência desenvolvida, e, principalmente, não depender da água para respirar.

Me diga se a vida na terra é ou não é uma maravilha!

Mas alguém teve a brilhante idéia de levar os mamíferos de volta pra água...
Boa idéia... SE NÃO TIVESSE MANTIDO A RESPIRAÇÃO PULMONAR!

Além de desperdiçar todo o esforço que os pobres peixes tiveram pra sair do mar, agora os cetáceos (mamíferos marinhos) são obrigados a “segurar a respiração” toda a hora.

Sabe quando seu irmão mais velho fica te afogando na piscina, e quando ele cansa você volta à superfície todo esbaforido e guloso por ar? Então, quando as baleias soltam aquele “esquicho”, é isso aí que elas estão sentido.


Por que a Mãe natureza insiste em obrigar o pobre bichinho a ficar segurando a respiração?

Deve ser muito chato ser uma baleia...


Ornitorrinco


Esse é uma categoria especial dos mamíferos na água.

Especial to tipo “Ah, ele precisa de cuidados especiais” e não do tipo “Palmas pra ele, ele resolveu um cubo mágico”. Por que, convenhamos, o ornitorrinco é uma das coisas mais sem sentido de todo o universo. E olha que o universo em si já não faz muito sentido.

Se os ornitorrincos provam uma coisa é que a mãe-natureza tem um baita senso de humor (meio politicamente incorreto, eu diria). É um MAMÍFERO, que vive debaixo da água (que já disse que é uma combinação idiota), bota ovo, tem bico de pato, cauda (ou calda?) de castor, “sua” leite, e é venenoso. Acho que até os quadros do Picasso fazem mais sentido que esse bicho. É preciso certo grau de “transcedentalidade” para captar a essência de um anilmazinho desses.


E, ah, o mascote da minha faculdade é um ornitorrinco.


O Tiranossauro Rex


Sinceramente eu tenho sérias dúvidas de que o T-Rex era a máquina de matar que os filmes e afins nos fizeram acreditar.

Já pararam pra analisar a anatomia do bichinho?

Ele era beeem grande. Era cabeçudo. E tinha braços pequenos... Beeem pequenos.

Tudo isso me leva a acreditar que ele devia ser mais desengoçado que um moleque de 14 anos vítima de um surto de GDH, que sai por aí pisando no pé de todo mundo e esbarando em vasos. Duvido seriamente que ele fosse muito eficiente em caçadas.

E até alguns pesquisadores de universidades britânicas* afirmam que na verdade o Rex não era predador coisa nenhuma, e sim um “carniceiro”, que vivia de restos.


*(sempre que ficar em dúvida da fonte de seus conhecimentos, sempre cite “pesquisadores britânicos”)


Insetos coloridos


Podem falar mal de filmes de ação das décadas de 80-90. Mas foi graças a Predador que eu aprendi que camuflagem é o maior trunfo em uma caçada. Obrigado, Arnold, por ensinar essa pobre criança a sobreviver a um ET jamaicano.

E os animais que mandam muito bem na arte de se misturar ao meio são os insetos. Já vi camuflagem de tudo quanto é tipo: folha, graveto, olho de coruja.. Tem até insetos que se fantasiam de outros insetos.

Mas tem uns e outros por aí que não aprenderam a brincar direito.

Pra cada inseto bem camuflado há uma infinidade de outros que parecem um desfile de escola de samba, que não conseguiriam se camuflar nem em Pandora.

É como aquela criança que insistia em brincar de pique-esconde vestindo camisa laranja, e nunca entendia por que era sempre o primeiro a ser encontrado.


E a seleção natural nem pra fazer o serviço direito. Onde já se viu que uma borboleta azul-calcinha consegue se esconder na mata atlântica?

Acho que só funcionaria se o predador fosse meio "Nossa... Olha esse bicho colorido.. Deve ser pura anilina. Vamos comer algo mais natural..".

E aí, Darwin? ONDE ESTÁ SEU DEUS AGOR- ops...


Parasitas


E por último o tipo de ser (não vou dizer “animal” por que a maior parte dos parasitas não são animais... Sim.. Ainda lembro disso do ensino fundamental...) que sempre me fez coçar a cabeça numa tremenda dúvida.

Veja bem: os parasitas não conseguem sobreviver por si sós. Eles necessitam de um hospedeiro pra que eles possam se reproduzir, se alimentar, e outras necessidades. Sem um hospedeiro eles não conseguem se manter.

Mas o problema é que a maior parte dos parasitar tem o péssimo hábito de matar seus hospedeiros.
Pra mim, na minha opinião, eu acho que é meio que estupidez arriscar a integridade da única coisa te mantendo vivo (*insira comentário ácido e ecologicamente correto falando mal da atitude humana de agredir o meio ambiente*).


É bem aquele papo de gente escrota de “Eu só brigo com você por que te amo”. Por isso que a solitária não tem amigos...



(Desculpem, não podia perder uma piada dessas.)


É pedir demais ter um parasita que faça bem ao hospedeiro ao invés de matá-lo?



Ah é! Aí seria chamado de “simbionte”, e não parasita...


É melhor eu parar de falar de biologia antes que eu comece a inventar coisas... E antes que minha época do colégio volte pra me assombrar...



Tenham uma boa evolução!

5 comentários:

  1. os ornitorrincos suam mesmo leite? Achei que isso era coisa de Phineas & Ferb.

    ResponderExcluir
  2. True story, bro!

    Discovery channel que me disse

    ResponderExcluir
  3. "E antes que minha época do colégio volte pra me assombrar..."

    Sua época de colégio foi tão ruim assim?

    ResponderExcluir
  4. Por que caralhos uma criatura iria suar Leite?

    Então...já começou a assistir my little pony ou eu vou ter que ir aí te obrigar?

    ResponderExcluir
  5. @rafael
    na verdade não..
    gosto de fingir que sofria na infância...

    apesar de que eu era rabugento e sem amigos...maaas não era tão ruim..hehe

    @monkey
    é que tirar leite das tetas é muito mainstream....

    e assim que eu encontrar pra baixar MLP, eu assisto..
    tudo bem que eu só procurei em um site..não achei e desisti...

    ResponderExcluir