Desocupados que passaram por aqui

sábado, janeiro 22, 2011

Propagandas cretinas

Tirei uma folguinha aqui do blog.
Fui pra praia ficar uma semana lá, tentando pegar uma cor (falhei miseravelmente) e tomando picadas de borrachudos (Achievement Unlocked).

Então nem tive como atualizar o blog essa semana. Fiquei totalmente desligado de meios de comunicação nesse período de 5 dias.



Bem... Não fiquei totalmente isolado assim.

Como sempre, em hotéis, minha única forma de contato com a tecnologia se dá por TV, que geralmente só funciona a Globo.
Some-se a isso o fato de eu ter ficado com total falta de sono, e o resultado foi eu acordado até as 5 da manhã assistindo o Corujão. E claro, cansei de assistir sempre as mesmas propagandas. E acabei lembrando uma coisa: eu odeio propagandas...

Veja bem, eu até admito que uma ou outra propaganda são bem boladas, mas o problema é que (quase) nenhuma tem a menor relação com o produto!

Primeiro, o exemplo mais clássico...

Absorventes


Como é que em toda propaganda de absorvente as mulheres estão tudo de bom humor, dançantes e pululantes?

Tudo bem que eu não sou um especialista quando se trata de mulheres (e acredite, não sou meeesmo), mas se tem uma coisa que é de conhecimento público é que mulher menstruando = calamidade iminente.

Como já dizia o professor Garysson (acho que era ele que falava isso) “Nunca confie num bicho que sangra uma semana e não morre”.

Teve só uma propaganda de absorvente que zoava o fato de todas as mulheres estarem felizes. E deve ser uma das únicas propagandas que eu gosto. Se eu fosse mulher e tivesse vazando sangue, eu compraria essa marca só pela propaganda.

“Ai, Cão, seu nojento!”


Cerveja

Vamos deixar de lado o fato de que eu não bebo (é...) e vamos prestar atenção nas propagandas.
O que eu acho engraçado nesses comerciais é que tá todo mundo se divertindo, dando risada, fazendo piadas e xavecando a mulherada, e isso sem nem encostar na cerveja. Sério. Dá até pra contar nos dedos de uma mão o número de vezes que eu vi alguém beber a cerveja numa propaganda, e ainda sobra dedos pra cutucar o nariz e coçar o ouvido...

Essas propagandas de gente feliz fazendo festa são tudo intercambiáveis, pode ser desde energético, a até alguma de seguros ou banco.

É o tipo de coisa que não tem nada a ver com o produto, só jogam um monte de imagens legais na sua cara pra você ficar com vontade de ficar igual a eles.


Perfume

O sexo vende. É verdade.
E o pior é que nem precisa ser algo tão explicito assim. Qualquer alusão ao sexo já chama atenção.

Que nem propaganda de perfume. Todas elas têm alguém se despindo, falando aos sussurros, umedecendo os lábios... é só assistir um comercial da Dior que seus hormônios vão ferver...
De novo, eu exagerando...


Mas as propagandas ficam ainda piores, quando decidem fazer tipo uma “mini-história”. Como um (que eu não lembro qual) que o Rodrigo Santoro conhece uma mulher, se apaixona por ela, mas na verdade ela é famosa e sei lá o que acontece...


Como eu disse, essas propagandas não são muito boas.


Produtos de limpeza e afins

Estamos no século XXI, certo? Corrijam-me se eu estiver errado..

A sociedade evoluiu, e a mulher passou a ter um papel maior no mundo. Aquela visão machista do mundo foi deixada de lado e as mulheres agora são independentes...

... Não de acordo com esse tipo de comercial, pelo menos.

Em todas essas propagandas, não importa o quão independente, bem-sucedida e ocupada uma mulher seja, ela sempre vai ter que ficar esquentando a cabeça sobre qual o melhor modo de limpar sua casa.

Basicamente essas propagandas dizem que é trabalho da mulher ficar limpando o banheiro.
E toda aquela igualdade que conquistaram? Alguém se esqueceu de avisar os publicitários que as mulheres não gostam mais de esfregar chão?

Bancos


Se formos nos deixar levar pelo o que os comerciais dizem, os bancos são nossos amigos, só esperando a gente pedir ajuda pra nos doar dinheiro, nos ajudar com nossas despesas e promover o desenvolvimento do país.

PFF!

E que tal fazer uma propaganda inteira só sobre juros e taxas de adesão?
Qualquer mínima coisinha que você for fazer no banco, você precisa pagar. Tem que pagar pra ganhar cartão, tem que pagar pra largar o cartão. Tem que pagar pra aderir a um plano, e também pra sair dele. Até pra você guardar dinheiro você tem que pagar!

Agora vê se depois de ter sua carteira esvaziada por um banco se você vai estar todo feliz e prestativo como aparecem na televisão...



Bem. Vou parando por aqui, por que você já deve se lembrar que prometi fazer textos menores, certo?

E também por que estou com dificuldade de lembrar mais propagandas cretinas, então quando lembrar de mais algumas, esperem um “Parte 2”.

E só não vou falar de propaganda de cigarro por que elas não existem mais...



Tenham um bom dia!

5 comentários:

  1. Um dia eu vou estuprar o cara que inventou aquela merda de propaganda aonde os repórteres entram no banheiro e entrevistam a pessoa sobre o seu produto de limpeza.

    Eu vou estupra-lo com um cano de chumbo cheio de parafusos salientes, tal como esses comerciais fizeram incontáveis vezes com os meus pobres olhos.

    E eu também vou enfiar o pinto do cara que criou os comerciais da Aripic e do que criou os comerciais da glane em um moedor de carne.

    Eu vou amarrar o saco do diretor dos comerciais de Dolche & Gabanna firmemente no alto de um prédio e depois empurra-lo de lá. Buge jumping arrancador de bolas véio!

    Eu vou enfiar a cara do manolo que faz os comerciais de vanish poder o² no cú da Geise Arruda.

    Eu vou fazer os atores dos comerciais da colgate beberem nitroglicerina e atropela-los com um rolo compressor.

    Se você suspeitava que eu era um psicopata agora você tem certeza.

    ResponderExcluir
  2. Faltou falar sobre alguns comerciais de inseticida...
    E o que mais odeio! Propaganda do Gleid! Tipo vou querer ir no banheiro do Pedrinho? WTF ?
    XD

    ResponderExcluir
  3. nota mental:
    não fazer nenhum tipo de propaganda, pra não correr o risco de ser ameçado pelo macaco

    huahuahuah

    putz.. esqueci de falar da invasão de banheiros e do banheiro do pedrinho..

    minha memória só me falha...

    ResponderExcluir
  4. Os piores que eu conheço são de supermercado e esse do dolly guaraná.

    ResponderExcluir
  5. Ah, e eu vou arrancar a cara do narrador dos comerciais da Nick pelo cú!

    E não se esqueça dos comerciais de shampoo, que inventam um nome escroto para um ingrediente secreto como Gibolaxeno-d 120.

    Compre o novo Cocôlorido, o único com Gibolaxeno-d 120, das indústrias Evil Monkey!

    Eu não faço idéia do que isso faz, mas com um nome tão legal tem que fazer alguma coisa, né?

    ResponderExcluir