Desocupados que passaram por aqui

quarta-feira, dezembro 08, 2010

Natal é sempre igual?



Ho ho ho!

E bem vindos novamente ao meu blog!


E me perdoem pela rima no título... Foi sem querer...

Finalmente Dezembro chegou, as aulas acabaram (a não ser que você faça cursinho, ou ficou coçando o ano inteiro e ficou de recuperação..), e o futuro nos reserva festas, presentes, comida farta, e um monte de coisa.


Um monte de coisa que vai ter em todas as suas festas de Natal.




Então, nessa primeira semana de Dezembro eu declaro aberto o especial de Natal Dia de Cão!


Yay!


E, por falar em especial de natal...


Especiais de Natal

Precisa explicar?

Durante todo o mês somos bombardeados com o espírito natalino. A TV só passa programas natalinos, os blog começam a fazer listas envolvendo o natal *cof cof*, as promoções de tudo quanto é tipo de loja começam a usar o Papai Noel como garoto-propaganda...


E, verdade seja dita, EU ADORO ESPECIAIS DE NATAL!!


Sério.

Não sei se é por que sou um cara super desligado (e na época de férias perco totalmente a noção de tempo – não sei se hoje é quinta ou sexta, por exemplo...) mas o que me “avisa” que o Natal ta chegando e me infesta com o clima do Noel são os especiais.


Principalmente os especiais de desenho.


Sempre que eu ligo a TV e ta passando aquelas maratonas – que eu já assisti umas 10 vezes – de desenhos natalinos, um sentimento me invade. Uma mistura de nostalgia, com alivio, com ansiedade.. é difícil explicar.


É simplesmente um sentimento de “Pô... Chegou o Natal... Acabou mais um ano...”


Que seja! O que importa é que por pelo menos 3 semanas inteiras onde nós olhemos vai ter algum personagem vestido de Papai Noel ou alguma decoração de neve (o que é idiotice num país como o Brasil..)


E falando nisso...

Decorações


É sério que tem dia certo pra montar árvore de Natal? Alguém me disse isso uma vez, que tem um dia certo pra montar, e um certo pra desmontar (que acho que é o dia de reis...). Confere?

De qualquer jeito...

Não vou reclamar nem nada do fato de as pessoas decorarem as casas. Afinal, é um costume, e seria idiotice dizer que é algo “repetido”.

O que dá pra reclamar que é repetido é a decoração em si.

Por exemplo, aqui em casa. Sempre usamos os mesmos enfeites desde que eu me entendo por gente. A única coisa que mudou nesse tempo foi a árvore, por que ela era mais velha que eu e sucumbiu ao teste do tempo.


Sem contar que raramente vemos alguma coisa original. Sempre vão botar uma árvore de 3 andares no shopping, com um espaço com um trenzinho onde um monte de Robôs Noel ficam acenando. E as casas sempre ficam parecidas, com o mesmo tipo de decoração.


Dificilmente vemos alguma decoração que nos faça dizer “Caraca.. Isso sim é demais!”. No máximo só dizemos “Uau.. Olha quanto dinheiro o cara gastou nessa luzinha.. Vamos andando...”



Festas em família


Chega o dia 24, 7 ou 8 horas da noite. Sua mãe te obriga a se arrumar, vocês pegam os presentes, a comida e vão pra casa do parente. Detalhe importante: todo ano é sempre na casa do mesmo parente. Dificilmente muda de lugar.

Como sempre você chega atrasado aí começa a maratona de cumprimentos. Eu particularmente tinha sérios problemas com essa parte. Sempre que podia eu tentava sair de casa mais cedo pra não ter que passar meia hora cumprimentando parentes.

Terminada essa etapa, todos os jovens vão e se juntam num só lugar (no caso da minha família a gente se sentava na sala de TV e ficava assistindo Hermes e Renato), os pais ficam juntos na churrasqueira, as mães na cozinha, e aquele cachorro chato vem fazer trenzinho na sua perna ou pedir um pedaço da sua asinha de frango.

Na hora da sobremesa todo mundo se junta na cozinha, os gordinhos na frente, até que aparece o cálice sagrado das piadas de tio, que, de prontidão - como se as pessoas não tivessem ouvido a piada no mínimo umas 15 vezes nos últimos 2 anos – diz “É pavê, ou pá cume?”. Todo mundo ri. Tocam os tambores. As cortinas se fecham.

Chega meia noite, as crianças se alinham em volta da árvore, disputando para ver quem abre o primeiro presente. Depois de muita luta, sangue e sofrimento, o primo mais velho acaba conseguindo vencer e ter a honra de ser o primeiro. Aí aparece um dos seus tios vestido de Noel, uma das crianças começa a chorar (eu era essa criança), abrem os presentes, começam a brincar (e já quebram as coisas) e o dia termina sem mais acidentes.


No dia seguinte todo mundo se reúne de novo na mesma casa (e você vai chegar atrasado de novo) pra tentar acabar com a comida que sobrou.

E SEMPRE SOBRA TENDER!! Parece que ninguém come essa bagaça!

Acho que deve ser por que ele parece o Hellraiser depois de uma sessão de bronzeamento...


E por falar em rango...



A comida.

Chester, peru, tender, carne assada, churrasco (ano sim, ano não), pavê, pudim, frutas secas, mousse de maracujá... o que não falta é comida.

Sempre os mesmos pratos. E sempre você vai comer como se não visse comida a dez anos e de repente fosse jogado no meio de um “coma a vontade”.

Vou abrir um parêntese.


(
Ser um vendedor dessas comidas (tender e chester em particular) deve ser muito difícil só uma vez por ano as pessoas compram o seu produto.

E você achando seu emprego difícil...
)


E como as pessoas comem no natal! DEUS!

Parece que todo o natal se resume a ganhar presentes, se empanturrar, e voltar no dia seguinte pra terminar de se empanturrar.

E ainda, se você tiver a sorte (ou azar) de a festa ser na sua casa, você vai continuar comendo os restos da ceia durante um bom tempo.

De fato, depois do último natal aqui em casa fui encontrar tender (de novo... acho que esse troço se multiplica a baixas temperaturas) no freezer em meados de maio.


Yikes!



Show do Roberto Carlos

Isso sim é o máximo das repetições de fim de ano.

Seeeempre o show especial dele. Sempre as mesmas músicas. Sempre os mesmos convidados. Sempre aquele terno azul (é azul o terno dele né?). e sempre minha tia vai e grava o show dele.

Sério. Eu tenho uma tia apaixonada pelo Roberto Carlos. E tenho certeza que você também tem uma tia dessas.

E sério, tudo nesse show é sempre igual.


Até ele é sempre igual. O cara não muda a 20 anos!


Aliás, vou soltar aqui uma pergunta que a gente lançou na facul e gerou boas discussões.
No que você iria? No show do U2 (na verdade era no do Paul, mas como esse já foi aí perde a graça) ou no show de fim de ano do Robertão?

Pense bem antes de responder.


E é isso aí.


Meu primeiro texto em clima natalino.

Espero voltar semana que vem com mais um super texto

E espero atualizar o blog semanalmente agora que to de férias.


*snif snif* sinto cheiro de promessas vazias de fim de ano...



Tenham um bom dia!

3 comentários:

  1. de decoração não tenho do que reclamar, minha tia participa de competições na cidade e sempre faz algo diferente. :D

    só não me digam que vocês fazem churrasco no natal!!! comassim! asuhsuhasuhsauahsuauhauhs em minha defesa, não comemos nada com dendê no natal. XD
    e o tender que sobra? é ruim demais aquilo! ainda bem que pararam de comprá-lo lá na casa de minha tia. \o/

    ResponderExcluir
  2. Natal aqui em casa não pode ter carne... nem lembro mais o porque... mas eu gosto de tender ow... ou pelo menos gostava, mas agora não como mais carne de porco... Masss ADOROOO Natal, ou pelo menos adorava quando tinha mil presentes e uma superrrr festa... agora só me vem o significado religioso (meio equivocado rs)! Vim comentar e faço "desabafos"... Vou ter que criar um blog pros meus pensamentos aleatórios (lalala) rs

    ResponderExcluir
  3. Parece que todo o natal se resume a ganhar presentes, se empanturrar, e voltar no dia seguinte pra terminar de se empanturrar.

    Cara...você não entendeu, o natal se resume a ganhar presentes, se empanturrar e voltar no dia seguinte para se empanturrar novamente.

    Ao menos o meu natal sempre foi assim.

    E cara, a maior vantagem do natal é poder assistir o Grinch doze vezes por dia, aliás, esse deve ser o maior filme do Jim Carrey, sem dúvida foi o filme mais assistido dele.

    Eu acho que eu não vou fazer um post de natal no meu blog, nunca tive o espírito natalino, as vezes eu tenho vontade de passar o natal sozinho, mas ganhar presentes tem seu preço né?

    ResponderExcluir