Desocupados que passaram por aqui

domingo, agosto 22, 2010

Power Rangers: uma diversão culpada



E você sempre achando que a faculdade não serve pra nada (além de encher a cara).

Segundo tema seguido onde eu busco inspiração em conversas com o pessoal da facul.

Depois de uma discussão que começou com relatórios de química, passando pelos nomes dos episódios de DBZ, chegamos (e eu meu amigo - Coelho, do "Espiral Destrutiva") ao tema em pauta aqui hoje: Power Rangers era coito para pênis (pra não dizer “f*** pra cara***”), apesar de ser um negócio totalmente tosco e sem sentido.

Então hoje me dedicarei a expor os grandes pontos enaltecedores de Power Ranges que não deixam de ser ridículos, além de analisar o decaimento da série ao longo dos anos...



E fica calmo que não vou tentar destruir sua infância...



Ainda...


Já basta o namoro...




Pra começo de conversa, Power Rangers foi lançado lá pelos anos 90. Não importa o que você diga, os anos 90 foram uma época gloriosa, repleta de shows de TV que marcaram toda uma geração de crianças abestalhadas.


Todo aquele climão de 1990 está presente em PR.


Muito bom, né? Muita nostalgia...



OHMYGOD!



Mullets!


Olhando agora para trás, como as pessoas tinham coragem de andar por assim nas ruas?

E qualquer programa com atores reais da década de 90 nos lembra que um dia pessoas andavam por aí com esse tipo de visual.

Uma época negra na história da humanidade.



Acabada essa introdução a época em questão, nos aventuremos no mundo dos Mighty Morphing Power Rangers.


Vou me focar nas primeiras temporadas, que são,de longe, as melhores... e, logo, as mais ridículas.


Para vocês que nunca tiveram a oportunidade de assistir, a história se passava numa cidade (era uma cidade?) chamada Alameda Dos Anjos, onde um grupo de jovens que insistem em usar roupas de só uma cor são convocados por um cabeção alienígena para se transformarem em heróis da justiça e frustrar os planos da maléfica Rita Repulsa.


A cada novo episódio, Rita e seus lacaios criavam monstros cuja única finalidade era ferrar com a vida da galerinha do bem.


Aí então começou a marca registrada desse tipo de série. Começava um episódio, todo mundo feliz, alegria bla bla bla. Rita acordava de mal humor, mandava um monte de bichos feios lutarem com os Rangers, que lutavam bravamente até se cansarem e resolvessem se transformar.


Então lá vinha a parte mais sem noção de todas, onde os heróis demoravam minutos gritando “É HORA DE MORFAR!” e dando saltos desnecessários e que desafiavam qualquer lei física. E devo dizer, ERA AWESOME!!! Hoje em dia eu percebo que era ridículo, mas era esse tipo de momento que dava toda a graça dos episódios.


Seguia-se uma luta onde os rangers derrotavam todos os bonecos de massa, apanhavam um pouco do monstro enviado pela Rita, juntavam as forças e o derrotavam. O monstro então era renascido em uma forma gigante e aí THE HELL BREAKS LOOSE!


Nossos guerreiros da justiça, amor, e tudo que há de bom invocavam os poderes de seus Zords (ROBOS...GIGANTES...EM FORMA DE DINOSSAUROS !!), que juntos formavam o poderoso MEGAZORD (um FREAKING ROBOZÃO!).


O robozão apanhava do monstro por um tempo, destruindo uma cidade de papelão, até pegar uma espada e dar UM ÚNICO GOLPE, fazer uma pose maneira, com o monstro explodindo ao fundo.



FUCK YEAH!

E o episódio acabava com todo mundo na lanchonete, rindo, tudo feliz e etc.




E é isso aí. Essa fórmula foi seguida em quase todos os episódios, de quase todas as temporadas por vários anos. De vez em quando acontecia alguma coisa diferente, mas demorou para sair dessa mesmice.


Cara... Eram os anos 90. Naquela época as coisas eram mais fáceis. Não era preciso uma história cheia de profundidade pra criar uma série para um bando de criança sair por aí comprando os seus produtos.




E por falar nos produtos PR...




Quem tiver mais de 18 anos e nunca teve um bonequinho (ops... FIGURA DE AÇÃO) dos PR, que atire a primeira pedra...



Ah..vai... Pode atirar até uma montanha.


Ninguém, e eu repito, NINGUÉM resistia a comprar s produtos PR.



Só de começar a falar dos bonecos que trocavam de cabeça (quem tinha lembra), uma lágrima já vai cair de seu olho.



E os Zords... aaaah os Zords...


Um amigo meu tinha o Megazord completo (que vinhas os zords menores e juntava todos) e o Dragonzord... E os dois se juntavam, que nem no programa!!!


Devo admitir que eu ia na casa dele só pra poder brincar com o Megazord dele.




E depois me pergunto por que não tinha amigos na infância.




E sem falar no meu sonho de consumo, o Thunderzord vermelho.





É UM DRAGÃO!!



UM...DRAGÃO!


Eu só o vi UMA vez só pra vender, e chorei pra minha mãe comprar um. Ela disse que depois me comprava... e nunca mais vi um igual.


E tive que me contentar com um Lord Zed...


E os Rangers que trocavam de cabeça.


E uma lancheira.


Mas a falta de um Thunderzord sempre vai me assombrar...

E olha e eu nem me lembro de assistir a temporada dos Thunderzords.



E esse tipo de loucura assombrava nossa infância.


Todo mundo brincava de PR; todo mundo tinha os brinquedos; todo mundo assistia a todos os episódios, torcendo para o Megazord vencer a luta.

Seja como for, Mighty Morphing Power Rangers moldou nossa infância.

Isso sem contar os trocentos jogos que saíram, além dos filmes e mais uma cacetada de coisas legais dos nossos heróis de collant.


Mas, infelizmente, a série decaiu, e os bons momentos ficaram apenas na memória.


As coisas começaram a complicar quando a história foi se “aprofundando”. A cada temporada que passava uma nova ameaça cósmica/milenar/duMal aparecia, os poderes dos Rangers mudavam, o Zordon mudava, o Alpha mudava. Aliando a isso a constante mudança de atores, começou a fazer um nó na cabeça de todos.

Tipo.


No começo a Rita era a malvada, criou o Ranger verde duMal para derrotar os Rangers originais, mas depois ele se junta a eles, ai derrotam a Rita, ai aparece o Lord Zed, que casa com a Rita, e os Rangers trocam de poder, e aí são mandados para o passado e viram crianças... E aí aparecem Rangers Alienígenas... e num sei como depois eles viajam no espaço e aí eu já cai no chão babando.


Todo o esforço dos produtores para manter as diferentes temporadas ligadas, seguindo uma história, acabou piorando tudo, criando confusão desnecessária.


Então resolveram acabar com tudo isso e começar a fazer sagas independentes entre si.


Devo admitir que isso, apesar de desafogar a história já toda confusa, acabou afastando os fãs mais antigos, que, aliás, já não eram mais tão crianças, e começavam a perceber que PR não era tão bom assim.


Há um certo limite de quanta luta exagerada, japoneses usando collant, faíscas e explosões desnecessárias e montrengos de borracha uma criança pode agüentar.


Nós crescemos e acabamos percebendo que nossos heróis da infância não eram tão legais quanto pareciam, e que tinha muita coisa tão ridícula que nós acabávamos perdendo a coragem de admitir que gostávamos.


E a nova geração de crianças, com os seus “Ben 10” e “Hannah Montanna” perderam o interesse nesse tipo tão batido de super-heróis.


Tudo bem que faz tempo que não sai alguma temporada realmente muito boa de PR, mas devo admitir que teve certos momentos dos novos Rangers que me emocionaram.


A “Força do Tempo” era muito boa, eu assisti bastante. A “Tempestade Ninja” me fez lembrar dos bons tempos de infância. E a “Dino Trovão” trouxe de volta nosso ídolo Tommy depois de anos e anos, o que por si só já me fez dar gritinhos que nem uma colegial no cio.


E, não podia deixar de lembrar de um episódio da “Força Animal” (corrija-me se eu estiver errado) onde todos os rangers vermelhos (pelo menos 10 deles) se juntam pra uma luta fantástica que me fez ter taquicardia.



Power Rangers pode ser uma série bem ridícula, mas marcou a infância de uma geração inteira, pelo menos, e até hoje é lembrada com carinho por muitos de nós. Apesar de não ter a mesma força que antigamente, ela ainda está por aí, e o que resta em nós são as boas lembranças.


E me dá licença vai.

To com 20 anos. To na idade de ter crise de Peter Pan.



Hunf..

E toma a abertura da primeira temporada só pra você pirar um pouquinho, AQUI.

E só por curiosidade, pra fechar o artigo com chave de ouro, lembram do Tommy?



O ranger Verde\Branco\Vermelho\Prata\Preto-dourado\whatever ?


Ele virou lutador profissional...




Ta tirando, é?



NO ONE MESSES WITH THE POWA RANGER, NIGGA!




Tenham um bom dia!




E É HORA DE MORFAR!

CACHORRO!

===========EDIT================

meu amigo cuzão acabou de me mostrar a coleção de PR dele


MALDIITOOOOO!!

6 comentários:

  1. cara, num flaa mal de power rangers!!!
    Agente nasceu na época certa!
    Se fosse hj agente usaria frajinha caida na testa e veria padrinhos mágicos.
    Sem mais...

    ResponderExcluir
  2. Lembro até hoje de tomar banho cantando a música tema dos Power Rangers. Cara, eu era fascinado por essa série! Tinha uma coleção completa daqueles bonecos com quatro articulações espalhada pelo meu quarto. Bons tempos...

    ResponderExcluir
  3. meu amigo cuzaum acabou de me mostrar que tem o dragonzord, alem de varios PR que trocam a cabeça...

    e de quebra ele ainda tem cdz novinhos..


    AAAAARGH

    ResponderExcluir
  4. Eu vou confessar uma coisa, eu tinha um pouco de medo do Zordon...

    Porra, ele era uma cara flutuante branquela fantasmagórica, e eu tinha uns sete anos!

    Se eu tinha medo do sol dos Teletubies por que eu não teria medo dessa carranca?
    ...
    ...
    ...
    ...
    ...
    ...
    Eu não devia ter dito isso, né?

    ResponderExcluir
  5. Bem verdade,olhando agora os episódios tudo parece ser ridículo,mas vamos combinar q na época os rangers eram os caras...embora a série decaiu os pawer rangers vão ser lembrado por muitos anos aida.

    ResponderExcluir
  6. Eu curti só até os Power Ranger Zeo. Dpois eu parei de ver e só alguns anos dpois eu voltei a assistir esses seriados. Changeman tbm é mto tosco, mas marcou nossa infância e eu curto até hoje!
    Eu fui assistir no dvd e deu até pra ver a linha de nylon segurando os monstros azuis pra dizer que eles tavam voando.
    hsauhsuahsuahsuahsuhasuahsuahsuah
    E esses bonecos dos Power Rangers, meu amigo e eu usávamos eles pra serem os shaktis (as armaduras voadoras do Shurato) dos bonecos do CDZ que eram os cavaleiros do Shurato sem armadura
    shauhsuahsuahsuahsuahsuahsuahsuahsuah

    ResponderExcluir