Desocupados que passaram por aqui

terça-feira, março 02, 2010

Prince of Persia: The Sands of Time: Kakoloukiam




Finalmente após uma loooonga pausa (muita correria pra arrumar minhas coisas pra mudar, primeira semana de facul – até os nerds vão em alguns eventos sócias de vez em quando...– e uma incrível preguiça) estou aqui novamente.

Bem..

Primeiramente, no meio da semana passada eu tava pensando em mudar o assunto desse texto..mas resolvi me manter fiel aos meus princípios...de que eu tenho uma preguiça homérica de bolar assuntos do nada...


E, por isso, falarei de um dos jogos que me divertiu por mais tempo.




Nem todo mundo é tão velho como eu..e na verdade nem eu sou velho o suficiente, mas a série “Prince of Persia” é de longa data. De fato, o primeiro jogo da série saiu antes de mamãe e papai ao menos decidirem que já estava na hora do mundo receber a visita desse que vos fala...mas..enfim...

Os jogos eram “side-scrollers” onde o personagem (o..ahm...príncipe...da..ahm...Persia..) passava por telas cheias de armadilhas e coisas mortíferas...e não sei mais o que dizer da série antiga.. já que nunca joguei nenhum deles (acho que já falei aqui que minha vida de gamer começou beem tarde..só com um Nintendo 64 e um PSOne)..então..desculpem...

A série passou décadas arrecadando fãs pelo globo azul até que resolveram dar um salto adiante e refazer tudo, já na áurea era do PS2.

E com isso, fomos presenteados com Prince of Persia: The Sands of Time.

Verdade seja dita, não conseguirei entrar em muitos detalhes sobre esse jogo. Eu o joguei a muuuito tempo atrás, e, mesmo querendo jogar ele novamente, um amigo “pegou emprestado” e num vejo meu DVD a 6 anos...

Ou seja, toda essa review depende apenas da minha (questionável) memória..e de aquilo que eu achar no Wikipédia...

Sei lá..mas talvez minha memória seja mais confiável...


A história se passa na..ahm..Pérsia... onde o ... ahm ...príncipe junto com seu exército conquistam diversas cidades. Em uma dessas, o príncipe é enganado pelo vizir (e eu sempre associo a figura do Jafar sempre que eu vejo algum vizir calhorda) a abrir as “Areias do tempo”. Ao fazer isso, uma maldição cai sobre todos, transformando-os em monstros (todos menos o príncipe, o vizir, e Farah, a filha do marajá).

(E, se você nunca assistiu Alladin e não sabe o que é um marajá e o que tchongas seria um vizir...bem..eu num sei explicar...)

Agora, cabe ao nosso amigo, o príncipe sem nome, junto com Farah, darem um jeito de selar as areias do tempo novamente e consertar toda a mer...caca que ele fez.

Bem..a história é boa até. Não ganha um “Academy Awards”, mas, melhor que isso só se o príncipe encontrasse uma lâmpada mágica.

Mesmo partindo de pouco, a trama consegue te prender, e até gera cenas memoráveis...





Tá..eu estou enrolando você. Na época que eu joguei isso eu não prestava atenção na história...



Que que você quer que eu faça? Eu era uma criaaança...um pooobre garoto...



Agora falemos da única coisa que eu me lembro do jogo: o jogo!


A jogabilidade é o ponto forte, definitivamente.

Você controla o príncipe e explora vastos (não tão vastos quanto os outros que vieram depois desse) cenários cheios de detalhes.

E, lembra que eu falei (no texto passado) que o herói do desse jogo era quase um macaco?

Então.

Eu diria que uns 90% do jogo consiste em resolver quebras-cabeças, onde é necessário usar e abusar das habilidades acrobáticas do Prince para alcançar alavancas e plataformas, e abrir passagens.

É possível (e, digamos, necessário) andar nas paredes, escalar pilares, pular de mastros, descer penhascos e dar pulos enoooooormes que fariam o David Belle parecer um gordinho desajeitado. Mas, considerando que a Ubisoft (produtora do game) é francesa, imagino que devem ter pedido a ajuda dele pra algo. Adoro os franceses... Principalmente o Pepé Le Pew.


*cof cof* o David Belle que é dublê no filme de Prince of Persia* cof cof*


É tão divertido rachar a cabeça pensando em jeitos de abrir uma passagem, e ver as macaquices do Prince enquanto você tenta.

Além disso, há diversas armadilhas por aí, e é sempre bom tomar cuidado nas suas venturas. Pular de um prédio e cair em espinhos pode não ser uma boa...mas..quem sou eu pra julgar?

Além de uma condição física invejável, o herói do jogo conta com outra arma: A adaga do tempo. Ela armazena as areias do tempo, e com ela é possível retroceder no tempo para corrigir uma cagadinha que você ocasionalmente fará que te matará.



Calculou mal o pulo e caiu no precipício?

Volte no tempo.


Apanhou daquele inimigo e morreu? Volte no tempo...

Serão muitas as vezes que essa arma irá te salvar, porém seu poder é limitado, e pra carregá-la é necessário matar os inimigos com ela.



E, bem...isso eu acho que é o único problema “grave” do jogo. Pelo o que eu me lembro.


As lutas não são de todo ruins. É possível dar “olés” nos monstros, derrubá-los, pular nas costas... algumas lutas são até muito boas. Porém algumas lutas podem se tornar frustrantes e encher um pouco a paciência.

Mas, como você passará mais tempo pulando de precipícios do que lutando com monstros, isso não se torna um problema muito grande.


Os gráficos do jogo..huum..bem..eles pareciam tão bons a 6 anos atrás...

Não me entendam mal...eles ainda são “bons”..mas..sei lá.. acho que não deveria ter jogado Xbox 360 na casa do meu amigo...me acostumei mal...

Na verdade, eles são bons sim, principalmente os cenários.

Agora as músicas...eu não lembro de nada...

Sério...mas algo me diz que elas são boas...



AAAAAAAARGH!! Que vontade de jogar esse jogo!!


Reeesumindo:

Pelo o que lembro, esse jogo é muuuito bom. Os puzzles arrancarão várias horas de sua vida, e você irá adorar. As lutas podem encher um pouquinho (ou não...vai que só eu não gostei) mas o jogo no todo é uma obra prima.

Avaliação: VOCÊ TEVE 7 ANOS PRA JOGAR ESSE JOGO!! SE NÃO JOGOU, TÁ ESPERANDO O QUÊ?! VAI LÁ, VAI!! ANTES QUE EU TE BATA!

Ainda saíram mais 2 jogos parap PS2, que juntos completam uma (adivinhem só) trilogia (uau), além de um filme baseado nele estar em produção, e de mais um jogo que se enfia no meio de toda a história também estar em produção.



Esse é outro dá série de jogos “eu via meus amigos jogando no PS2, e quando ganhei o meu sai correndo ir comprar..”

Isso gerou coisas bacanas, como todos os meus amigos se juntarem pra tentar passar de certas partes do jogo...

Estranhamente, apesar de esse ser um jogo totalmente single-player, foi um dos que eu mais joguei com outros amigos...



Legal, né?

E tem mais jogos pra jogar com os amigos...




E não me perguntem o que significa Kakoloukiam...


Tenham um bom dia!

10 comentários:

  1. e desculpas ao amendoin...mas eu postei logo isso daki pq sei la se eu continuaria com saco de postar isso amanhã..ou depois...

    assim ja trabalho no próximo texto

    ResponderExcluir
  2. ótima matéria!


    vai falar dos outro dois da trilogia neh?

    naum to falando pra "agora" e sim "um dia"...


    flw!!

    ResponderExcluir
  3. um dia..com certeza...
    ..

    assim que eu zerar os dois...

    hehe

    ResponderExcluir
  4. Nunca zerei nenhum prince of persia... e não foi por falta de vontade. HSUHsuahsuahsuaSHUSAh! Travava muuito.

    ResponderExcluir
  5. Da pra acreditar que eu só joguei o Prince of Persia de Play 3? Me castigue! De qualquer foram eu achei ele um excelente jogo, e dane se os fãs que dizem que o jogo é muito fácil, tem gráfico tosco e etc...

    ResponderExcluir
  6. cara..
    eu joguei um pokiiinho do prince of persia novo...
    eu axei mto bom...

    pode ser facil e talz..
    mas eu axei os graficos mtooo bons (apesar de eu jogar no pc e ter q ficar com tudo no low) e axei bem divertido (e engraçado)

    "i could have wine..i could have women..I could have carpets THIS thick...and now i'm stuck here with an angry god.."

    huahauha

    ResponderExcluir
  7. Joguei os dois primeiros PoP antigões (e zerei o primeiro \o/), mas dos mais novos joguei só o Warrior Within (muito bom por sinal), mas tenho planos pra jogar o Sands of Time e o Two Thrones...

    E pelo que sei, tá sendo produzido um filme de Prince of Persia baseado no Sands of Time, só espero que saia algo decente e não essas porcarias baseadas em jogos que tem sido feitas nos últimos anos.

    ResponderExcluir
  8. pelo que eu vi o filme naum segue exatamente a história do jogo.

    issu foi o que eu intendi.
    naum posso falar com certeza pois naum zerei o 1.


    e o PoPTT é o melhor,WW eu naum gostei muito.

    ResponderExcluir
  9. o filme parece q vai ser bem "piratas do caribe"

    ou seja:
    filme "sessão da tarde"

    maas...pode ser bom...

    sei la...

    ResponderExcluir