Desocupados que passaram por aqui

sexta-feira, março 26, 2010

Jogos Online: Há bens que vem para o mal..




Voltemos a alguns anos atrás.

Uma época em que se quiséssemos jogar VG com os amigos éramos obrigados a juntar toda uma trupe na casa de alguém e ficar disputando pra ver quem iria jogar primeiro, ou então gastar o suado dinheiro do papai em fliperamas até aparecer aquele viciado que iria tirar todos da máquina e humilhá-los...

Uma época em que a internet era um bem para poucos, e mesmo esses poucos eram obrigados a esperar os horários de pulso único para poder gastar menos e ainda ter que rezar pra ninguém atender o telefone...

Tempos negros, sombrios e obscuros (que significam absolutamente a mesma coisa... Jeez... estou andando em círculos...) onde jogos online não era nem um sonho na mente das crianças...




Eis então que, com o advento da internet banda larga, e popularização de computadores mais potentes (e, mais para frente, a possibilidade de se conectar os VGs na internet) começam a aparecer os jogos online, com sua promessa de partidas em tempo real com pessoas de todos os cantos desse mundo.


Considerando que até hoje existem pessoas impressionadas (“Nossa, ele ta jogando um jogo com umas pessoas lá do outro lado do mundo..legal né?!?”) imagina então na época que esses jogos começaram a pipocar por aí.


Frenesi!



Loucura!




Crianças gritando loucamente mundo a fora!


Para falar a verdade, eu nem me lembro de como foi a chegada de jogos online, muito menos quem foi que começou com essa mania... (aliás, vendo no Wikipédia, percebo que mmos são mais antigos do que eu pensava...)

O fato é que hoje vou discutir um pouquinho sobre jogos online, todos os seus prós, e, claro, os seus contras... Que, acredite, são muitos.



E quando eu digo discutir, quero dizer que vou vir aqui, expor meu ponto de vista, e você vão balançar a cabeça, concordar e comentar...


...



Ou discordar e comentar me xingando de coisas bem feias...



Anyway... Comentem...


O primeiro jogo online que joguei (se bem que não jogava ele propriamente online) foi, como já disse no texto anterior, Counter Strike.

Esse jogo foi uma tremenda de uma febre uns anos atrás

Febre é eufemismo... Foi uma pandemia!

Pode parecer que estou exagerando (e, na maioria das vezes, estou) mas esse jogo que tornou as Lan Houses populares.


É sério!

Eu nem fazia idéia do que diabos era uma Lan até que eu conheci esse jogo. E só de pensar o tanto de lans que abriram (pra depois fecharem com um enorme prejuízo) só por causa desse troço eu fico até zonzo. Só nas redondezas da minha casa já tinham umas (pausa para conta mental).... 6 (ou mais..memória fraca é fogo). E tinha amigos meus que foram em todas essas pra ver em qual que era melhor jogar.

De fato, quando alguém vai abrir uma Lan é obrigatório ter esse jogo instalado em todos os PCs, para não correr o risco de haver mortes...

Aliás, parênteses aqui pra contar um “causo”.

Teve uma feira cultural... Ou festa junina, eu acho, numa das minhas escolas, há muuito tempo atrás. Cada sala fazia uma coisa para juntar gente e ganhar uma graninha.

O que que minha turma fez?

Pegou a sala de informática, instalou CS em todos os PCs e fez uma LAN improvisada.

E devo dizer que fomos os mais visitados?


É...

Só pra ter uma idéia do poder que esse jogo tinha.


Bem, o tempo passou e outros jogos foram aparecendo, tomando o lugar uns dos outros.



Então apareceram os MMOGs propriamente ditos (massive multiplayer online games..pronto..se desde que eu falei de .hack que você está se perguntando o que é um MMO, pronto, falei) e aí a coisa desandou de vez.

Aí apareceram os pesos pesados, principalmente MMORPGS (agora não preciso dizer o que é, né?) como World of Warcraft, Ragnarok, Mu, Priston Tale e Tíbia (He...he...huahauahuahau).

Agora sim que vou começar minha análise.

Primeiro vou falar dos pontos bons desses jogos.



Por que?

Porque vai ser a menor parte do texto...ai eu guardo inspiração pra parte posterior...


Hehe

Mesmo com minha pouca experiência de MMOGs (só joguei Ragnarok, um pouquinho de Trickster, Gunbound, e uma hora de Mu...) devo admitir que fiquei espantado com as maravilhas de um bom MMO.

Admito que é muito bom explorar os vastos mundos de um MMORPG, se juntar a um grupo, ajudar os novatos (ou, no meu caso, ajudar quem sabia menos que eu... o que era raro)...

Penso que essa que é a grande graça de se jogar um jogo online: interagir com os outros.


Admitamos que ficar jogando sozinho por muito tempo enche o saco.


Um jogo onde é possível criar um grupo com dezenas de pessoas acaba sendo quase uma prece atendida.

Sem contar que com as atualizações, missões, eventos, itens... esse tipo de jogo se torna quase infinito... cheio de possibilidades.


Mas, claro, como tudo na vida, o que não é bem dosado vira um problema.

E no caso de games, vira um problemão.


Voltando ao caso CS, eu conhecia um cara que a cada 3 meses (ou sei lá quanto tempo) comprava um PC novo e melhor... só pra jogar CS...

E ainda, ele passava horas e horas em casa jogando isso.. virou quase um eremita...


Mas pelo menos ele jogava bem... e participou de uns campeonatos e talz...

Mas, o que eu quero dizer é que tem gente que leva esses jogos muito a sério...


Sei lá.. acho que é pela minha filosofia de vida de que nada é pra ser levado tão a sério, mas que tem gente que exagera..aaaaa.. isso é verdade...

Tudo bem que a maioria desses jogos precisa de um pouco de..ahm.. “dedicação”.. Mas, elevar isso a décima potência já é mancada.

Tem gente que passa mais de 8 horas por dia nessas coisas, sem contar aqueles que ficam com o PC o DIA INTEIRO ligado (ou jogando ou deixando bots fazerem o trabalho sujo – já falo mais disso).

Aliás, já viram o caso do Final Fantasy XI onde um grupo de jogadores ficou 18 horas para matar UM MONSTRO?

Ai já exagero...

Tudo bem que isso é mais culpa dos produtores do game, mas mesmo assim, acho que depois de passar da 5ª hora de luta e ninguém se perguntar qual o sentido da vida, isso começa a me preocupar.


JESUS!!! Eu já não conseguia jogar mais de 3 horas de jogo, com party, e indo em lugares diferente... IMAGINA LUTAR 18 HORAS CONTA UM MONSTRO E AINDA NÃO GANHAR!!

Isso sim é um problema.


Acho que já falei demais desse ponto...


Vamos ao segundo ponto.

Leeembra que falei que é legal interagir com diferentes pessoas de diferentes lugares?

É...



Não fui totalmente honesto...

As vezes essa interação pode ser um saco, e ainda te traumatizar...

Vamos criar um cenário:

Lá está você, acabou de passar 7 horas baixando um jogo, mais umas 3 instalando e atualizando, e finalmente está pronto para entrar no maravilhoso mundo virtual.

Você escolhe seu personagem, sua classe, seus atributos, e resolve sair por aí para ganhar uma experiência.

Como você é um novato, você vai e pergunta a alguém o que você pode fazer, onde você pode treinar, e (seu maior erro) se alguém pode te curar ou emprestar algum item para te ajudar...


Xiii..

Você não devia ter feito isso...


Agora todos os outros jogadores (que geralmente andam em bandos – tipo uma “panelinha”, sabe?) vão ficar te chamando de noob, novato, looser, ou qualquer outra coisa que venha a mente deles.

Acontece que, muita gente, pelo simples fato de passar 18 HORAS POR DIA jogando um joguinho, se acha no direito de humilhar qualquer infeliz que acabou de entrar no jogo.

Segundo eles, as únicas pessoas que podem jogar o jogo são aquelas que já sabem tudo sobre ele.

O que nos leva a crer que é proibido novatos no jogo.

O que é estranho, já que todo mundo já foi novato um dia... Mas a última coisa que esse tipo de pessoa entende é de sentido...

Pessoalmente eu acho que esse tipo de pessoas são os “valentões” do mundo virtual. Sabe, aqueles caras fortões de filmes de escola americana que batem nos nerds e tudo o mais? Então, é bem por aí.

Nem vou entrar em detalhes e dizer que isso é uma forma de eles tentarem escapar de suas frustrações da vida real, descontando sua “raiva adolescente” em pessoas que eles julgam inferiores, sendo que eles só fazem isso por que tem o anonimato ao seu favor. Não...

Não discutirei sobre isso..

Por que senão já iria entrar num debate psicológico.. e ai vocês iriam cair no sono lendo esse texto.


Mas, o fato é que esse tipo de gente que estraga os jogos online.

Eles sempre arranjam um jeito novo de atrapalhar a vida de novatos, como juntar um grupo forte de monstros e levá-los até um player fraco e depois fugir, deixando o pobre coitado pra virar comida de monstros...

Já aconteceu isso comigo... e não é legal.


E sem contar os She-males (players que se fingem de mulheres para enganar os descuidados e roubar itens deles).

Parece que as pessoas esquecem que mesmo em um jogo tem que haver um certo grau de ética.
Mas ai já é elaborar demais, e levar o assunto muuuito a sério.


Coisa que eu não vou fazer....hoje...



Outra coisa beeem chata é o PvP.



Player Vs Player, pra você que ta coçando a cabeça agora.

É até legal disputar com outros pra ver quem é o mais forte, mas, em muitos casos chega a ser humilhante.

Lembra aquele cara que passa 18 HORAS JOGANDO UM JOGO?

Então..

Onde diabos encontraríamos uma pessoa normal, com vida social, estudos e (talvez) um trabalho que consiga arrecadar mais lvl do que esse monstro?

Acontece que, aquele cara que passa mais horas por dia na frente do PC (ou VG) acaba sendo o mais forte, e vira uma lenda, um exemplo a ser seguido... Por que passa 18 HORAS JOGANDO UM JOGO!!


Realmente, há vários tipos de orgulho...


Há outro problema, que assombra todo tipo de jogo: os cheaters.


É, os trapaceiros.


Você se mata pra fazer a lição de casa a tempo, faz as tarefas que sua mãe pediu (obrigou), arranja um tempinho livre e joga um pouquinho de seu MMO favorito, só para ganhar um pouco de experiência, ou conseguir aquele item que lhe faltava.


Aí chega um espertalhão, usa um cheat (que chamam de bot – até onde eu lembro) que faz com que o computador jogue por ele. Ou seja, ele ganha lvl, itens e etc sem nem ao menos jogar.



Mancada isso...


E não quero mais falar disso..

É muito triste..




E o texto já ta grande demais.


E nem vou falar dos casos de jovens que matam os amigos por causa de desentendimentos nos jogos.


Isso me faz passar mal até.





VOCÊS SÃO UMA VERGONHA PARA OS GAMERS DE TODO O MUNDO!


É isso aí então.


Vocês podem achar que tudo que eu falei hoje aqui foi fruto de minhas próprias frustrações , e que estou usando o que pode ter acontecido comigo para generalizar o que acontece com todos.

Pode ser verdade, mas garanto que mais pessoas já passaram pelo o mesmo. E passarão!

Mas, verdade seja dito, eu gosto de MMOGs. Até penso em voltar a jogar um quando tiver tempo de sobra (o que ta difícil... só para escrever esse texto já sofri).

De qualquer jeito, se vocês forem jogar esses jogos, lembrem-se de não darem prioridade só a ele.


MMOGs são ótimos para estragar a vida social...



E os estudos.




Tenham um bom dia!

3 comentários:

  1. FIRSTTTTTTTTTT

    vou ler o texto agora

    ResponderExcluir
  2. "você vão balançar a cabeça, concordar e comentar..."*lê essa frase balançando a cabeça*

    ResponderExcluir
  3. cara eu nunca me empolguei assim de jogar m jogo online naum


    tipo eu só peguei lv 25 no Lunia

    e jogava de vez em quando,e olha que eu gotava dakele jogo

    She-Male!!!!ja quase fui pego numa TRAP (¨__¨)
    sorte que um colega meu que conhecia me avisou


    num vejo a hora de ter minha caixa X redonda pa jogar online :333333 *sonhando*

    ResponderExcluir